Como funciona a cerca elétrica

    A cerca elétrica pode matar?

    Vale a pena instalar na minha casa?

    O alarme dispara ao tocar na cerca elétrica?

Assista ao vídeo e leia o post até o fim porque todas as suas dúvidas serão respondidas.

 


Atualmente com o crescimento da violência, tem se utilizado da cerca elétrica sobre muros e grades, como uma proteção adicional contra a marginalidade. Afinal de contas essa cerca é realmente eficiente? Como ela funciona?

     Como Funciona a cerca elétrica:

cerca elétrica

A cerca elétrica tem duas funções primordiais, a primeira é afugentar o invasor, aplicando uma tensão de aproximadamente 10 mil volts no sujeito de forma pulsante, com 60 pulsos por segundo. Para que o ladrão seja afugentado e não fique grudado na sua cerca, a corrente elétrica é muito baixa, por isso não é mortal, mas pode causar uma certa queimadura no local.

Para que a pessoa receba um choque é necessário ter um caminho para a corrente elétrica, se você segurar em uma fase de baixa tensão devidamente isolado nada irá ocorrer, mas como na cerca elétrica a tensão é muito alta, a isolação dos sapatos não é suficiente, ocasionando uma corrente elétrica em direção ao terra e sentida pelo meliante.

Outra forma é a proteção conta falta de energia, se alguém tentar cortar os fios, um alarme é disparado, da mesma forma acontece quando uma descarga elétrica é disparada contra alguém que encostou nos fios. Para que cortando a energia na residência a cerca não pare de funcionar, ela é alimentada por uma pequena bateria. Como a corrente elétrica é muito baixa, uma bateria de carro pode durar muitas horas.

Como tudo na vida, para que seja eficiente, uma boa manutenção e cuidados são muito bem vindos para o adequado funcionamento de sua cerca elétrica.

Deixe seu comentário e suas dúvidas abaixo.

Internet pela rede Elétrica.

Internet pela rede Elétrica.

Internet pela rede Elétrica.

Quando eu estava fazendo meu curso técnico profissionalizante, desenvolvi um projeto que utilizava a rede elétrica como meio para uma rede de computadores. Agora em São Paulo a AES Eletropaulo Telecom lançou no primeiro trimestre de 2009, uma rede banda larga de internet, utilizando como meio de transmissão a rede elétrica de baixa tensão.

A grande vantagem dessa tecnologia, que foi a mesma vantagem que eu expliquei na apresentação do meu trabalho de conclusão, é a capilaridade da rede elétrica, ela já está praticamente toda formada, só falta acoplar os equipamentos e começar a enviar o sinal.

Esse tecnologia está sendo testada desde 2007 em alguns prédios de São Paulo, mas pela notícia que li, acredito que estão enfrentando a mesma dificuldade que eu tive no meu projeto, que era enviar o sinal da internet banda larga pela alta tensão.

A idéia de resolver esse problema é integrar a rede elétrica com fibra ótica, nos pontos que surgir alguma dificuldade de acoplamento do sinal, converter em fibra ótica para seguir em frente.

Quando eu desenvolvi esse projeto a uns 10 anos atrás, meus professores acabaram me desanimando, dizendo que era uma coisa sem utilidade e na época tinha uma empresa alemã desenvolvendo uma tecnologia assim, se eu não tivesse dado ouvidos hoje poderia estar rico.

Internet pela rede Elétrica onde não pega WIFI

Você acabou de contratar internet banda larga com WIFI incluído e descobriu que a internet não pega em toda a sua casa ou apartamento?

Isso acontece muito frenquentemente. o Sinal do WIFI vai encontrando obstáculos que são as paredes, móveis, etc e vai se perdendo. Ocorre o problema do roteador estar instalado na sala e no seu quarto não tem quase sinal.

Já existe no mercado aparelhos amplificadores de sinal que transmitem o sinal da sua internet wifi pela rede elétrica da sua casa até uma tomada qualquer. Nessa tomada próxima a região onde não pegava o WIFI é só conectar o dispositivo que ele irá pegar o sinal da internet da rede elétrica e transformar em wifi novamente.

Testamos o repeditor wifi dlink pela rede elétrica.

Deixe seu comentário.

O que é 1000 Watts pmpo?

O que é 1000 watts pmpo?

o que é 1000 watts pmpo

Existe no mercado do som, muita discussão com relação a potência PMPO e RMS. Quero com este post esclarecer algumas dúvidas sobre isso, alguns mitos e algumas verdades.

Primeiramente vamos entender os amplificadores.

o que é 1000 watts pmpo

Eles servem para pegar um sinal de baixa corrente e baixa tensão, provenientes de um leitor de CD ou então de um microfone e através da energia vinda da rede elétrica amplificar o som. Essa amplificação da tensão e da corrente é feita utilizando transístores, que podem ser de unijunção ou então MOS, que são tecnologias diferentes do material em que são construídos, mas utilizados para a mesma finalidade, com características típicas de cada um. Também são muito utilizados CIs amplificadores, que possuem a função de vários transístores dentro deles, tornando a aplicação mais fácil e diminuindo a área do circuito.

O sinal amplificado é inserido em um alto falante, para transformá-lo em som e ser propagado pelo ar. Como a galera gosta de bastante volume, é necessário um amplificador com bastante potência, o que não tem relação com um alto falante grande.

O que é 1000 watts pmpo

Em se tratando de potência, comercialmente enche os olhos, um equipamento de som na vitrine de uma loja com uma etiqueta dizendo 15000 watts pmpo. O que quer dizer esse pmpo? Muita gente não se dá conta, mas isso é o principal fator que determina a potência do equipamento. PMPO é uma potência instantânea do equipamento, em uma determinada frequência, durante alguns mili segundos, mas isso não é audível, é simplesmente medida, o que não reflete a potência real do equipamento.

Por ser determinada dessa forma ela é muito variável de um equipamento para outro, ficando em torno de 10 vezes maior do que a potência real do aparelho.

E ai chegamos na potência RMS, essa sim é a potência real do equipamento. Não adentrando na matemática do negócio, a potência RMS é uma potência sonora eficaz para nossos ouvidos, o que percebemos claramente a sua diferença. Por isso que um equipamento de 100Wats RMS tem um som com um volume maior que um rádio de 1000Wpmpo.

Alto Falantes

o que é 1000 watts pmpo

Já falando em alto falantes, o seu tamanho varia conforme a frequência sonora que ele emite, não quer dizer que um amplificador de 12 polegadas vai ter um som maior que um de 8, somente um de 12 irá tocar sons mais graves (grossos) e um de 8 um pouco mais agudos (finos). O que determina, ai sim, o volume do som em um alto falante é o tamanho do seu imã e da sua bobina. Normalmente um falante de 12 tem um imã maior que um de 8.

Já vi alto falantes pequenos, deveria ser de 6 ou 4 polegadas dizendo que tocava 100W RMS. Será que isso é verdade? Dai surge uma nova linha de falantes, com uma nova tecnologia de ímans, os chamados super ímans. São ímans fabricados, e que possuem um campo magnético enorme e podem com certeza, sem desprezar o seu tamanho, reproduzirem 100W de potência RMS. Uma coisa não tem como mudar, para tocar aquelas batidas fortes e graves do seu som, somente utilizando um alto falante de maior polegada.

A tecnologia em alto falantes de alto desempenho tem sido aplicada nos celulares modernos. Encontramos aparelhos que o som cada vez mais nítido e com maior potência.

Falei com um amigo que trabalha com celulares sobre esse assunto. Continuar>>>>

 

Como Funciona a Microfonia

Sempre que existe um sistema de som com, microfones, amplificador e alto falantes, ai está suscetível a presença da microfonia.

microfonia

A microfonia é aquele uivo agudo ou grave que escutamos e que nos incomodam pra caramba, pois o som vai la dentro do nosso cérebro. É forma mais eficiente de acordar uma platéia que estava quase dormindo com uma apresentação chata.

Ela surge devido a um sistema de realimentação entre o microfone, amplificador e caixa de som. Quando colocamos um microfone em frente a um alto falante para que ele capte o som vindo da caixa, ai ocorre o fechamento do laço para o surgimento da microfonia.

Como ocorre a microfonia.

Esse efeito surge da seguinte forma: o som captado pelo microfone é enviado como sinal elétrico para o amplificador, que obviamente amplifica o sinal. O sinal por sua vez é enviado ao alto falante que transforma em som, esse som mais uma vez é captado pelo microfone que é amplificado pelo amplificador, tornando um ciclo vicioso e causando a microfonia.

Esse processo acontece na velocidade do som, ou seja, rapidamente. Tanto o volume, no caso o ganho, e a frequencia vão aumentando. Por isso o sistema entra em loop com o som cada vez mais alto e agudo.

Como a microfonia é um processo de realimentação positiva de um amplificador, em que é amplificada a amplificação, isso vai fazendo com que os transístores saturem dentro do amplificador, por isso que o ruído tende a se extinguir sozinho (dependendo do sistema de som utilizado).

A forma de evitá-la é conhecer corretamente a zona de captação dos microfones e posicionar as caixas de som nos lugares corretos, os manuais dos microfones mostram a área de captação de cada um o que pode ajudar muito nesse processo.

A microfonia geralmente ocorre com microfones, mas pode ocorrer com qualquer sistema de captação de instrumentos, como guitarra, violão, etc. Então fique atento.

Pesquise mais sobre microfonia em Como tudo funciona

Como funciona um Para-Raio

Para-raio, um sistema de proteção contra descargas atmosféricas. Ele serve para proteger a nossa infraestrutura, como por exemplo torres de transmissão de energia, antenas de TV e os prédios onde moramos. Dessa mesma forma ele protege a vida das pessoas que habitam e trabalham nesses locais.

para-raio

Na imagem acima podemos verificar um para-raio do tipo Franklin instalado em uma torre que funciona como um farol de sinalização.

 

Entendendo um pouco de raio

A formação do raio se inicia com o acúmulo de energia elétrica nas nuvens. Teorias dizem que é devido ao atrito entre as massas de ar que geram uma eletricidade estática, outras dizem que essas cargas elétricas são geradas pelas diferenças de temperatura entre as massas de ar.

Com uma grande carga acumulada, essa energia é descarregada para um ponto de menor potencial elétrico, através do ar ionizado. Quando enxergamos o raio é devido ao ar que se tornou um condutor, na casa de 3 mil volts por cm de distância entre as partes.

para-raio

Os raios podem ocorrer de 3 tipos:

1 – Entre nuvens.

2 – Entre a nuvem e a terra, ou um objeto ligado a terra.

3 – Entre a terra e a nuvem, subindo ao invés de descer.

O primeiro caso, ocorre quando uma nuvem possui uma carga menor que a outra. Como as cargas elétricas tendem a se anular, os elétrons irão se deslocar de uma nuvem para a outra ocasionando o raio entre as nuvens.

O segundo caso, que é o mais comum, ocorre quando uma nuvem eletricamente carregada se aproxima de um ponto com uma carga nula ou eletricamente menor. É o que ocorre quando um raio atinge um prédio ou uma árvore por exemplo.

O terceiro caso é semelhante ao segundo, só que com os potenciais de energia inversos. Nesse caso a nuvem pode estar carregada com uma carga negativa e o prédio com um potencial equivalentemente maior, que pode ser zero.

Voltando ao para-raio

O para-raio, é uma haste metálica, normalmente com algumas pontas, ligada por um condutor até a terra. Como a terra é um mar de elétrons vai fazer com que elétrons estejam presentes na ponta do para-raio. Como a energia elétrica sempre flui pelo caminho mais fácil, o raio irá atingir esse para-raio que será direcionado para a terra. Dessa forma protegendo a estrutura do prédio como todos os equipamentos elétricos e a vida das pessoas que vivem nele.

Basicamente os para-raios podem ser de 2 tipos:

Sistema de proteção tipo Franklin

elet_captorraio_3

Sistema de Proteção tipo gaiola de Faraday

elet_captorraio-2

O Sistema radioativo não é mais utilizado atualmente e devem ser desativados por empresas especializadas.

Muito simples não?

Leia mais.

Deixe seu comentário abaixo.